jump to navigation

FÓRUM ECONÓMICO MUNDIAL COLOCA ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS NO CENTRO DO DEBATE Janeiro 26, 2007

Posted by Nuno Formiga in Política, Sociedade.
trackback

tnbt_logo_white.gif Cerca de 2.400 personalidades de todo o Mundo estão desde ontem e até domingo a reunir-se em Davos, na Suíça,  no âmbito do 37º Fórum Económico Mundial.

O encontro deste ano decorre sob o mote “The Shifting Power of Education”, reúne políticos, empresários, gestores, artistas e académicos de cerca 90 países, que durante os quatro dias vão discutir temas como as alterações ambientais, a globalização, o crescimento dos países asiáticos, o terrorismo, entre outros temas.

O director das iniciativas ambientais do evento sublinha, em comunicado, o facto de terem sido recebidos muitos pedidos dos membros do Fórum para serem colocadas as questões ambientais e climáticas no centro deste debate.

Segundo um estudo realizado pela organização da iniciativa, cerca de 20 por cento dos membros consideraram que as alterações climáticas devem ser uma das prioridades da agenda política para este ano.

Entre a lista dos participantes do encontro mundial é possível encontrar o presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas, o primeiro-ministro britânico, Tony Blair, o presidente do Brasil, Lula da Silva, o comissário europeu para o Comércio, Peter Mandelson, António Guterres ou Henrique Granadeiro.

Até ao momento da publicação desta notícia no ACONTECE, os discursos dos intervenientes no Fórum mostram optimismo no futuro da economia mundial, muito acima das expectativas dos cidadãos dos seus países e coincidem na ideia de que o mundo será menos seguro nos próximos dez anos. Os cenários considerados em Davos sobre os maiores riscos globais centram-se em pandemias, que podem evoluir da China para Ocidente, com muitos mortos, a globalização em retrocesso, o preço da energia em alta, revoltas populares e respostas musculadas que resultem em conflitos. Além das pandemias, o aquecimento global mobilizará atenções crescentes, ficando mais a nú os atentados contra o ambiente. Os cenários futuros (possíveis) descritos são catastróficos, não faltando um novo choque petrolífero impulsionado por um ataque terrorista a vários petroleiros no estreito de Malaca.

Resta-nos esperar que toda a actividade política que se tem vindo a assistir nos últimas dias relativamente a estes assuntos, desde José Sócrates que escolheu as alterações climáticas como tema central no debate sobre o Estado da Nação de anteontem, passando por Bush que pela primeira vez há três dias se assumiu como preocupado com esta questão, até este Fórum anual, não se trata apenas de falar dos “assuntos da moda”, mas sim de verdadeiras vontades políticas de actuar de forma sensata.

A bem de todos nós , do futuro dos nossos filhos e do Desenvolvimento Sustentável do nosso planeta, seria bom que, pelo menos em assuntos sérios como estes, que a todos afectam, os políticos deixassem “de falar, falar e não fazer nada” (ou a fazer…disparates!).

Tenho dito!

Comentários»

1. CanoVinia - Setembro 10, 2008

locality endlessly viagra from convenience life to obtain fleetingly


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: